Sábado, 15 de Novembro de 2008

Tertúlia do dia 1 de Novembro " Slide Show2"

Uma viagem através da etno-geologia da Água no Maciço Calcário Estremenho: o paradigma da Serra de Aire e dos Candeeiros.

Resumo da exposição
O aspecto mais contraditório e ate paradigmático do Maciço Calcário Estremenho reside na escassez de água à superfície e na sua abundância ao longo do seu lençol freático que se desenvolve numa complexa rede de canais.
Esta realidade potencia uma teia, em mosaico, de respostas culturais das gentes do maciço que se consubstancia numa sacralização do calcário do carso a par de uma certa pastorícia e ate da própria ocupação do espaço. Tudo numa contínua ânsia de procura de águas pluviais que marcam o tempo destas comunidades rurais serranas e que tem também ajudado a moldar a paisagem. O conjunto gerou um extenso património que se deve de preservar mas também descobrir através das novas formas de ócio cultural.

 

CV. Resumo

António José de Menezes Teixeira, natural de Lisboa e residente em Porto de Mós é licenciado em historia, arqueologia e geologia pela Universidade de Lisboa – Faculdade de Letras e Faculdade de Ciências é Mestre em Estudos Portugueses – Culturas Regionais Portuguesas pela Universidade Nova de Lisboa; tem publicado dezenas de artigos e de estudos em varias revistas das suas especialidades, nomeadamente em parceria com George Zbyszewki, Octávio da Veiga Ferreira, João Pedro Cunha Ribeiro,

Voltar à página inicial

 

publicado por Rui Almeida (Mineiro) às 10:16
link do post | comentar | favorito